Vida que segue

Como se livrar de pensamentos maus

Quero chamar sua atenção para o que você anda pensando. Seus pensamentos andam te fazendo bem ou mal? Se fazem mais mal do que bem, é um alerta para tomar algumas atitudes para corrigir isso, poque pensamentos ruins nos aprisiona e condiciona a viver uma…

Viver em família

Esposas que geram: saiba como trazer a luz o marido dos sonhos

Nós mulheres, podemos gerar ou abortar. Mulheres que geram são aquelas que trazem vida a existência de pessoas. Mulheres que abortam causam a morte dessas mesmas pessoas. Já percebeu o peso dessa responsabilidade? Não estou falando somente de bebês, mas de tudo ao nosso redor….

Vida que segue

Descansar para não desistir

Quando as coisas estiverem difíceis demais e uma nuvem de desordem descer sobre você, tudo parecer um caos e você achar que não vai mais conseguir suportar, descanse! Muitas vezes somos alcançadas pelas diversas decepções e frustrações e isso tende a nos deixar cansadas. O…

Viver em família

Saia da rotina: Troque os lençóis do seu casamento

Você não é a mesma daquele dia que firmou um compromisso e fez uma aliança com seu esposo. E ele com certeza não é o mesmo também. A circunstância na qual se casaram também não é a mesma, e porque os lençóis deveriam ser? Quero…

Vida que segue

Síndrome do impostor: você sabe ser amada? Descubra!

Engraçada essa pergunta né?! Ou no mínimo perturbadora. Descobri recentemente que era vítima da síndrome do impostor, uma desordem psicológica. Esse tipo de sentimento te cerca quando não conseguimos aceitar nossas conquistas e nem curti-las como todo mundo faz. O alerta veio quando não conseguia…

Vida que segue

Ser bárbara é ser intencional

Já percebeu a facilidade com a qual nós, mulheres, temos de suprir as vontades da família e deixar a nossa de lado? Como nós, como esposas e mães, nos adaptamos irrefletidamente as necessidades deles e abrimos mão da nossa? Temos projetos e desejos, mas sempre…

Últimos posts

WordPress Theme built by Shufflehound. Todo os direitos reservados. Bárbara Georgiane